Quais revestimentos são indicados para a parte interna da piscina?

Apesar de existirem piscinas sem revestimento, como as que vemos eventualmente em algumas casas bastante antigas, a maior parte delas é revestida com algum material. Esse revestimento é aplicado por três fatores: o estético, afinal é o que vai dar a cara final da piscina e que vai ditar a cor e o aspecto que a água assumirá; o higiênico, visto que os materiais apropriados não deixam a sujeira se fixar na superfície, além de evitar o surgimento de fungos, responsáveis por aquelas manchas esverdeadas no concreto e nos rejuntes; e a própria conservação da impermeabilização da piscina.

Piscina com Pedra Hijau, da Palimanan.

 

Há no mercado uma gama enorme de materiais para o revestimento das piscinas. Para a escolha é importante se atentar para algumas características de cada opção.

Na hora da compra é importante lembrar que os produtos para piscinas devem atender a exigências específicas como resistir a variações de temperatura, à exposição aos produtos químicos de tratamento da água e de limpeza da piscina, a ficar submerso e à exposição prolongada aos raios ultravioleta do sol.

Linha Atérmica, da Castelatto, também pode ser usada no interior de piscinas; normalmente aplicada a escadas e bordas, por ser antiderrapante e não reter calor.

 

Devemos ainda considerar que a estrutura da piscina pode se movimentar um pouco ao longo dos anos e o revestimento com o rejunte deve suportar essa movimentação sem se romper. Além disso, quanto maior a quantidade de rejuntes, mais suscetível aos fungos a piscina estará. Logo, quanto maiores forem as peças e quanto menor a quantidade de rejunte, melhor. Apesar disso, as pastilhas são muito populares graças ao seu resultado plástico. Vamos a algumas das opções:

Pastilhas de vidro

Pastilhas de vidro da coleção Gail Vitra, inspiradas em pedras brasileiras.

 

As pastilhas de vidro são outro material bastante comum para o revestimento de piscinas. Normalmente são mais caras do que a cerâmica e o azulejo, e a instalação demanda mão de obra especializada para evitar que as placas fiquem filmadas (ou seja, apareça na superfície o que está por trás do revestimento) após a colocação, ou que as pecinhas se soltem ao longo do tempo.

Devido ao tamanho reduzido das pastilhas, a quantidade de rejunte é grande, o que pode prejudicar a assepsia da piscina. Entretanto, como o aspecto final é muito bonito, muitas vezes as pastilhas de vidro são as escolhidas.

As pastilhas de vidro são produzidas em uma incrível variedade de cores e padrões. Translúcidas, elas podem ser incolores ou coloridas, e ainda é possível criar desenhos executados como mosaico especialmente para a sua piscina. A criatividade é o limite para este material.

Assegure-se de ter mão de obra especializada e de usar argamassa e rejunte específicos para pastilhas de vidro. 

Pedras

Piscina verde revestida de pedras naturais, Palimanan

 

Usar pedras decorativas em piscinas é bem menos comum do que cerâmicas ou azulejos, mas algumas delas são adequadas e têm como grande apelo a originalidade.

Entre as indicadas estão as pedras vulcânicas, como a hijau, que possui aspecto liso e mantém a água com uma tonalidade azulada ou esverdeada. A pedra mineira faz com que a piscina assuma uma aparência diferente, mais amarelada, da cor da pedra. É uma solução que pode ficar muito interessante -se bem projetada.

Logo as opções para o revestimento da sua piscina são diversas. Preste atenção para a qualidade dos materiais e para a resistência ao sol, à abrasão e aos produtos químicos. Lembre-se que alguns materiais demandam mais manutenção do que outros. Pense em qual é a aparência que você deseja para a sua piscina, qual a cor da água, se deseja desenhos especiais ou materiais inusitados. Faça um bom projeto -e bons mergulhos.

Revestimentos cerâmicos diversos

Piscina em pastilhas de porcelana KeraPorcelain, da Gail.

 

Como muitos dos azulejos feitos para banheiros não atendem a todas exigências a que são submetidos os revestimentos para piscinas, a indústria da cerâmica criou uma série de produtos específicos para este fim.

Há cerâmicas de diversos tamanhos e cores. Elas podem ser esmaltadas ou ter um aspecto mais fosco. Podem ainda apresentar uma aparência de ferrugem, ouro, etc. São inúmeras as opções e muitos os fabricantes. A vantagem dessas linhas especiais para piscina é o fato de resistirem melhor aos raios ultravioletas do sol, à abrasão, aos produtos químicos e à movimentação da estrutura da piscina.

Muitos desses produtos ainda apresentam uma linha mais completa, composta de peças específicas para os cantos e para as bordas, além de argamassas de assentamento mais flexíveis e rejuntes mais eficientes e que não acumulam tanta sujeira, e são imunes ao crescimento dos fungos.

Não à toa, piscinas públicas ou de competição são sempre revestidas com cerâmicas específicas.

Azulejo

Um dos revestimentos mais comuns para piscinas é o tradicional azulejo. É um produto relativamente barato e existe em diversos formatos e cores há muito tempo. A forma de aplicação é idêntica à feita em banheiros e outras áreas molhadas, por isso há muita mão de obra disponível, o que barateia o serviço.

Dependendo da cor escolhida, a água assumirá uma tonalidade mais transparente, mais azulada ou mais esverdeada. Antes de escolher a cor e o formato do azulejo, faça uma pesquisa para ver qual o aspecto da água que mais lhe agrada.

Revestimentos vinílicos

Há algumas empresas especializadas na construção de piscinas com revestimento vinílico. A piscina é construída de modo convencional e o vinil é aplicado sobre o concreto.

Muitas vezes esse sistema acaba sendo mais barato que o tradicional revestimento cerâmico pelo fato do vinil ser aplicado de uma maneira mais rápida e industrializada. Além disso, o próprio vinil funciona como impermeabilizante, o que reduz uma das etapas de construção da piscina.

Se houver necessidade de manutenção do tanque da piscina ou eventuais furos no vinil, entretanto, é preciso chamar empresas especializadas para fazer os reparos.

Há inúmeros padrões e cores para os acabamentos vinílicos, que podem ser produzidos com desenhos personalizados para a sua piscina. Tem preço mais acessível, dispensa rejunte e a limpeza é muito fácil.

Novos revestimentos

Em pisos e paredes, resistência, praticidade na instalação e limpeza fácil são os quesitos que mais contam. Siga esse roteiro traçado pelo arquiteto Décio Navarro e conheça boas novidades do mercado.

  • Você gosta de cimento queimado? Todo mundo parece gostar. Mas as rachaduras e a necessidade de manutenção desanimam os usuários. Por isso, a indústria criou placas de porcelanato que reproduzem seu efeito e dispensam seu inconveniente.
  • Cimentícios, resinas e porcelanatos reproduzem com perfeição a madeira e deixam os espaços calorosos sem precisar raspar, encerar e evitar umidade.
  • Em poucas horas o ambiente se renova com os novos revestimentos de parede. Fáceis de instalar, vão de painéis com desenhos 3D a papéis autoadesivos e produtos que copiam tijolos e pedras.
  • Azulejos antigos e ladrilhos hidráulicos rendem composições atraentes, que você mesmo cria personalizando o seu projeto.
  • Os porcelanatos continuam campeões de venda. Aliando beleza, resistência e poucos cuidados para limpar, eles têm vários tamanhos que se adaptam a áreas grandes e pequenas.
  • Capriche na escolha do rodapé. Arremate do piso e da parede, essa peça precisa estar em sintonia com a decoração e adequada ao tipo de uso do espaço.

Fonte: Site Casa Abril