Torne sua casa mais segura

Nos dias de hoje, a segurança é um dos pontos que merece máxima atenção durante a reforma da casa. E, para que a residência seja considerada minimamente segura, são necessários alguns equipamentos.

Os sistemas de alarmes

Um sistema de alarmes pode evitar furtos e roubos por conta dos avisos sonoros que chamam a atenção. Os alarmes podem ser, principalmente, de dois tipos: monitorados e não-monitorados. No não-monitorado, o resultado que o usuário terá será somente de efeito moral e alerta da vizinhança. Já o monitorado informa que o imóvel está sendo violado para que alguém responsável tome as providências necessárias por meio de centrais.

Toda vez que o alarme for acionado, automaticamente é realizada uma chamada para a central de monitoramento que passa a observar todos os eventos que acontecem com o sistema. Qualquer tentativa de arrombamento ou sabotagem do sistema é informada à central que, imediatamente, entra em contato com o proprietário da casa.

Para um melhor aproveitamento do sistema, aconselha-se buscar ajuda profissional na escolha do tipo de sensor a ser instalado nos alarmes. Eles podem ser magnéticos, de impacto, infravermelhos e perimetrais.

Os magnéticos são utilizados em portas e janelas, ao passo que os de impacto funcionam perfeitamente em superfícies de vidro, madeira e ferro. Os sensores infravermelhos costumam ser instalados para detectar presença e movimento, enquanto os perimetrais estão nas cercas eletrificadas.

As cercas eletrificadas

As cercas eletrificadas mais comuns são aquelas com hastes de alumínio de quatro isoladores distantes um do outro em média 15cm. Para sua eletrificação, geralmente é utilizada uma central eletrônica de choque pulsativo de oito mil a 24 mil volts, com corrente muito baixa, em torno de 0,002 ampéres.

Entretanto, apesar de a quantidade de volts ser muito alta, o choque da cerca eletrificada não provoca danos a seres vivos, desde que não fiquem presos a elas. O choque pode provocar tremores nos membros afetados e o risco de acidente se reduz à queda de cima do muro. A instalação deve seguir as regulamentações de acordo com o plano diretor de cada cidade.

Portões automáticos

Por fim, os portões automáticos são de três tipos: deslizantes, pivotantes ou basculantes. Os deslizantes se movimentam sobre roldanas, os pivotantes se abrem como portas e os basculantes se levantam com ajuda de contra-pesos.

Fonte: http://bit.ly/S9sIKg